Conhecemos a complexidade dos serviços prestados em grandes edifícios comerciais ou plataformas logísticas. Sabemos, também, que cada cliente tem exigências específicas e qual a importância destas exigências no sucesso do negócio.
A definição de estratégias de gestão das instalações deve de ser suportada pela medição de volumes, custos  e tempos da prestação de serviços, implementando processos de avaliação com base em objectivos e análises de desempenho. Só assim se conseguem definir estratégias de melhoria contínua e adequar as infra-estruturas à linha orientadora do negócio.
Seguindo esta visão, consideramos que a gestão das infra-estruturas deve ter por base o Facility Management, garantindo:
  •  Reduções de custos;
  •  Redução de tempos de espera;
  •  Aumento de produtividade;
  •  Acesso a prestadores de serviços de prestígio, ao abrigo de contratos com níveis de serviço acordados;
  •  Melhoria da imagem.
A gestão de Facilities, o Space Planning, a utilização de BMS, a adopção de processos de promoção da eficiência energética são disciplinas do Facility Management que se interligam e se complementam.
Uma questão de grande importância neste sector é a gestão e organização dos espaços. Por exemplo, se o parqueamento dos monta-cargas estiver identificado e organizado, para além de se aumentarem os números de lugares, é possível, entre outras coisas, verificar se algum dos monta cargas está a perder óleo, contribuindo-se para uma manutenção mais rápida e eficiente. 
A energia é um dos maiores centros de custo neste tipo de edifícios e, portanto, a eficiência energética ganha particular relevância. Para implementar medidas de promoção da eficiência energética é necessário perceber com detalhe qual o perfil energético das instalações, em que equipamentos ou divisões o consumo é superior, quais são as métricas base para o mesmo tipoi de uso, em que equipamentos existem maior potencial de redução, que equipamentos ou dispositivos se podem instalar para optimizar o seu consumo energético, qual o potencial de redução considerando apenas medidas comportamentais, entre outros factores de análise.
As evidências da adopção de processos de Facility Management são claras para a promoção de uma estratégia de gestão de instalações consertada, eficiente, com decisões suportadas por informação útil e de valor acrescentado para as organizações.